Iniciar Conteúdo Principal

Brasília - Prefeituras de todo o país terão acesso a um software livre de gestão que vai possibilitar a organização de gastos, do orçamento, da receita tributária, do controle de medicamentos, de recursos humanos e outros serviços no mesmo aplicativo. A ferramenta, chamada de e-cidade, estará disponível no Portal do Software Público Brasileiro no fim de outubro e poderá ser acessada gratuitamente pelos municípios.

O acesso livre ao software foi acertado entre o Ministério do Planejamento e a empresa que criou o programa. De acordo com o secretário de Logística e Tecnologia da Informação do ministério, Rogério Santana, com o uso livre, as prefeituras poderão adaptar as funções do aplicativo à realidade local e trocar experiências com outros gestores.

“Isso vai melhorar a gestão dos recursos e a prestação de serviços à sociedade. Também facilita a auditoria e a apresentação de contas”, avalia. A ferramenta é utilizada atualmente por 15 municípios e será apresentada oficialmente durante o Encontro Nacional de Tecnologia da Informação para os Municípios Brasileiros, nos dias 27 e 28 de outubro em Brasília.

Segundo Santana, o e-cidade vai permitir que prefeitos registrem as receitas arrecadadas com impostos, conheçam melhor os gastos dos municípios em saúde, educação e pessoal, acompanhem o andamento de obras e o controle de imóveis, por exemplo.

A ferramenta também registra a autorização, emissão e liquidação de empenhos orçamentários integradas ao processo de aquisições e emissões de notas fiscais.

“Os municípios brasileiros são muito carentes de soluções tecnológicas. Temos inúmeros municípios que têm gestão ineficiente e que precisam de ajuda. Essa solução tecnológica pode ser uma alternativa.”

A redução da burocracia também é uma das vantagens do aplicativo, segundo Santana. “Vai reduzir a papelada. Muitas árvores serão economizadas na medida em que a gente automatize e use processos eletrônicos no lugar de processos em papel”, completou.

O e-cidade vai estar disponível para download na página na internet do Portal do Software Público Brasileiro a partir do dia 28 de outubro, no endereço eletrônico www.softwarepublico.gov.br. O lançamento da solução será no dia 27 de outubro durante o Encontro Nacional de TI para os Municípios Brasileiros.

por Luana Lourenço
Repórter da Agência Brasil

http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2009/10/14/materia.2009-10-14.3592361309/view

= Consulta pública =

A exemplo do e-cidade, outras empresas privadas, órgãos públicos, universidades, centros de pesquisas e entidades privadas sem fins lucrativos podem compartilhar suas soluções no Portal do Software Público Brasileiro. Para isso, a SLTI solicita que os interessados encaminhem propostas de softwares para a gestão de tecnologia da informação aplicáveis ao setor público.

Serão aceitas propostas de software de gestão de tecnologia da informação que estejam em produção em pelo menos um ente público. Os interessados devem encaminhar as informações pelo endereço https://www.consultas.governoeletronico.gov.br/ConsultasPublicas/andamento.do?acao=confirmarPesquisaAndamento.

A consulta pública estará aberta até às 24h do dia 14 de novembro. Os comentários, pedidos de esclarecimentos e propostas também podem ser enviados pelo endereço eletrônico guialivre@planejamento.gov.br.

Também serão consideradas as contribuições encaminhadas por carta registrada até o dia 13 de novembro de 2009, para o seguinte endereço: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão; Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação, Esplanada dos Ministérios, Bloco C, Sobreloja, Sala 133, 70046-900 , Brasília, DF.


  Comunidades

Gnuteca - Gestão de Bibliotecas
(10374 membros)

Linux Educacional
(7722 membros)

Pandorga
(6114 membros)

Jaguar
(3447 membros)

gpweb
(14379 membros)

e-Proinfo
(9208 membros)

InVesalius
(7488 membros)

SGDoc
(726 membros)

e-cidade
(15642 membros)

OASIS
(11925 membros)

EducatuX
(5975 membros)

i3GEO
(14329 membros)

Citsmart
(3525 membros)

GSAN
(4324 membros)

Geosan
(34 membros)

SGF
(10726 membros)

OpenACS
(2420 membros)

Cortex
(1937 membros)

GGAS
(936 membros)

SNEP PBX IP
(4716 membros)

Sistema Aberto de Eleições Eletrônicas
(3280 membros)

Fila - Sistema de Atendimento
(10884 membros)

Banco de Talentos
(6426 membros)

EdiTom
(6240 membros)

Ginga
(14389 membros)

i-Educar
(22286 membros)

Amadeus
(8485 membros)

CAU - Central de Atendimento ao Usuário
(6519 membros)

CMS - Controle de Marcas e Sinais
(1355 membros)

ERP5 BR
(14388 membros)

Curupira
(10237 membros)

MDArte
(2328 membros)

e-ISS
(3974 membros)

Prefeitura Livre
(11489 membros)

DIM - Dispensação Individualizada de Medicamentos
(2249 membros)

SPED - Sistema de protocolo eletrônico
(21434 membros)

Minuano
(6084 membros)

e-Nota
(8860 membros)

Xemelê
(6442 membros)

Apoena
(4600 membros)

Novo Portal SPB
(534 membros)

Sisau-Saci-Contra
(6741 membros)

PW3270
(6924 membros)

KyaPanel
(3312 membros)

REDECA
(1715 membros)

Geplanes
(12512 membros)

Urbem
(216 membros)

LightBase - Banco de Dados Textual Multimídia e Soluções de GED.
(8160 membros)

SGD - Sistema de Gestão de Demandas
(20080 membros)

WebIntegrator - Produtividade Java WEB
(9664 membros)

Sigati
(4025 membros)

Guarux
(1024 membros)

CACIC - Configurador Automático e Coletor de Informações Computacionais
(39974 membros)

SGA LIVRE - Sistema de Gerenciamento do Atendimento
(15670 membros)

ASES
(3604 membros)

Ação - Sistema de Acompanhamento de Projetos Sociais
(2203 membros)

SIMEC - Sistema Integrado de Planejamento Orçamento e Finanças
(4535 membros)

Tucunaré
(1300 membros)

NAVi
(2198 membros)

Demoiselle
(1983 membros)

Sagui
(3136 membros)

Sagu – gestão acadêmica unificada
(8566 membros)

Sistema de Ouvidoria
(4573 membros)

Koruja
(10195 membros)

Provinha Brasil
(2678 membros)

e-Sic Livre
(209 membros)

FormDin
(5193 membros)

SIVAC - Sistema on-line de Vacinação
(1878 membros)

Cocar
(13587 membros)